Todos os dias, neste espaço, divulgo um poema da minha autoria para que a minha inspiração vos possa servir de guia.

Every day, in this space, I spread a poem of my authorship so that my inspiration can serve as a guide to all of you.

Receber poemas por / Receive poems by Email

Translate

sábado, 25 de junho de 2016

Não há desculpa / There is no excuse

Não há desculpa
Para a agressividade
Nem para o insulto gratuito
Muito menos para a maldade.

Fazer mal de propósito
Não tem qualquer perdão
Aquele que é ruim
Tem um mau coração.

Aquele que não sente arrependimento
Não tem absolvição
Aquilo que é propositado
Não tem lamentação.

Sem rodeios afirmo
Que não pode haver clemência
Para tamanha pequenez
Não há sequer indulgência.

Sentada à secretária no meu quarto,
14 de junho de 2016
escrito à mão
22h41

There is no excuse
To aggressiveness
Not for the gratuitous insult
Much less evil.

Making purpose of evil
Has no forgiveness
That one which is bad
It has a bad heart.

One who feels no regret
Has no absolution
What is purposeful
It has no regrets.

Put bluntly I say
There can be no mercy
For such smallness
There is not indulgence.

Sitting at the desk in my room,
June 14, 2016
handwritten

10:41 p.m.

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.