Todos os dias, neste espaço, divulgo um poema da minha autoria para que a minha inspiração vos possa servir de guia.

Every day, in this space, I spread a poem of my authorship so that my inspiration can serve as a guide to all of you.

Receber poemas por / Receive poems by Email

Translate

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Olha para mim / Look at me

Olha para mim
Devora-me com o teu olhar
És livre para ver
Mas não me podes tocar.

Satisfaz-te com a tua fantasia
Podes-me imaginar nua
Podes desejar-me como quiseres
Mas jamais serei tua.

Olha-me com o teu olhar
Fotografa-me com a tua mente
Autorizo-te a comigo sonhar
Mas o meu corpo não te pertence.

Para me conseguires conhecer
Terás de me respeitar
Não sou uma mulher comum
E muito menos vulgar.

Sentada na mesa da cozinha,
no dia 10 de Novembro de 2015,
escrito à mão
8h08

Look at me
Devour me with your look
You are free to view
But you can’t touch me.

Satisfies you with your fantasy
You can imagine me naked
You can wish me as you like
But I will never be yours.

Look at me with your look
Shoot me with your mind
I authorize you to dream with me
But my body does not belong to you.

In order to get to know me
You must respect me
I am not an ordinary woman
Much less common.

Sitting at the kitchen table,
on November 10, 2015,
handwritten

8:08 a.m.

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.