Receber poemas por / Receive poems by Email

Traduzir / Translate

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

O Tempo / Time

Por vezes o tempo passa num ápice
quase não dá para o agarrar
outras parece um cálice
muito lento de tomar.

Os anos somam-se uns aos outros
é o tempo a passar
mesmo que não dê para ver no espelho
há sempre alguém para nos espelhar.

O tempo passa na nossa história
ficando as experiências e a memória
com desilusões e alguma glória
que só o tempo nos pode dar.

Sentada no comboio da linha de Sintra (Cacém)
Poema manuscrito,
no dia 28 de setembro de 2015,
8h46
In Costa, Maria Leonor, Poesias Mundanas.

Sometimes time passes at a glance
hardly gives the grab
other looks like a cup
very slow to take.

The years are added to each other
is time passing
even if does not give to see in the mirror
there is always someone to mirror us.

Time passes in our history
getting the experience and memory
with disappointments and some glory
that only time can give us.

Sitting on the train from Sintra line (Cacém)
Handwritten poem,
on September 28, 2015,
8:46 a.m.
In Costa, Maria Leonor, Worldly poetry