Receber poemas por / Receive poems by Email

Traduzir / Translate

sexta-feira, 10 de julho de 2015

O Louco / The Fool

Levanta-se todas as manhãs
Para ir trabalhar
Cumpre as suas obrigações
Sem conseguir descansar.

Aufere um ordenado
Que quase não chega para, as despesas, pagar.
Cumpre uma rotina
Que aos poucos o vai conseguir matar.

Faz descontos para o Estado
Sem a certeza de uma reforma vir a receber
Desembolsa para trabalhar
E paga novamente para se conseguir tratar.

Este é o Louco
Que sustenta este sistema doente
Com o seu trabalhado alimenta
E finge, para todos, andar contente.

Mem-Martins, Sentada na mesa da cozinha, a tomar o pequeno-almoço
Poema manuscrito,
8 de julho de 2015,
7h48
In Costa, Maria Leonor. Catarse das Palavras.


Get up every morning
To go to work
Fulfills its obligations
Unable to rest.

Get a paycheck
That hardly comes to, expenses, pay.
Follow a routine
That little by little will get him killed.

Make discounts for the State
Not sure if a renovation is coming
Disbursed to work
And paid again to be able to treat.

This is the crazy
What sustains this sick system
With your worked feed
And pretend, for all, to go content.

Mem-Martins, sat at the kitchen table, taking breakfast
Handwritten poem,
July 8, 2015,
7:48 a.m.
In Costa, Maria Leonor. Catharsis of Words.