Todos os dias, neste espaço, divulgo um poema da minha autoria para que a minha inspiração vos possa servir de guia.

Every day, in this space, I spread a poem of my authorship so that my inspiration can serve as a guide to all of you.

Receber poemas por / Receive poems by Email

Translate

quinta-feira, 28 de maio de 2015

O Coração ficou adormecido / The heart became asleep

Sinto um enorme cansaço
Há dois meses que não durmo em condições
Tenho uma pesada tristeza
E no peito muitas desilusões.

Mais um capítulo assim termina
Na minha já longa vida
Com a alma doente e entorpecida
E uma profunda ferida.

Chegando quase aos 40
E perante uma encruzilhada
Vi-me forçada a decidir
Entre agir e não fazer nada.

Arrisco novamente
Parto em busca do desconhecido
Aqui ninguém sai triunfante
E o meu coração ficou adormecido.

No autocarro rumo a Boticas,
Poema manuscrito,
26 de maio de 2015,
8h43
In Costa, Maria Leonor. Catarse das Palavras.


I feel an enormous tiredness
Two months that I do not sleep under
I have a heavy sadness
And in the chest many disappointments.

Another chapter ends like this.
In my long life
With a sick and numbed soul
And a deep wound.

Arriving at almost 40
And at a crossroads
I was forced to decide
Between acting and doing nothing.

I'll take another chance
I leave in search of the unknown
No one comes out triumphant here
And my heart went numb....

On the bus towards Boticas,
Handwritten poem,
on May 26, 2015,
8:43 a.m.
In Costa, Maria Leonor. Catharsis of Words.

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.