Todos os dias, neste espaço, divulgo um poema da minha autoria para que a minha inspiração vos possa servir de guia.

Every day, in this space, I spread a poem of my authorship so that my inspiration can serve as a guide to all of you.

Receber poemas por / Receive poems by Email

Translate

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Na velha Europa / In the old Europe

Na velha Europa
Há cada vez mais corrupção
Prevalece a lei da ganância
Da inveja e da desmedida ambição.

Continente repleto de história
Gozando de alguma união
Se não me falha a memória
Viveu séculos de guerra e convulsão.

Avizinham-se tempos difíceis
De reorganização mundial
A economia virou religião
E a sua conquista é pouco espiritual.

Que a fome e a crise
Se mantenham à distância
Deste velho continente
Que outrora teve maior importância.

Sentada na minha cama, no quarto cor-de-rosa, da minha casa em Chaves
Poema manuscrito,
19 de maio de 2015,
5h20
In Costa, Maria Leonor, Poesias Mundanas.


In the old Europe
There is more and more corruption
It prevails the law of greed
Envy and excessive ambition.

Continent steeped in history
Enjoying of some union
If I remember correctly
It lived centuries of war and upheaval.

Ahead to tough times
Global reorganization
The economy turned religion
And his achievement is not at all spiritual.

That hunger and the crisis
That they remain at a distance
Of this old continent
That once had greater importance.

Sitting on my bed, in the color pink bedroom of my house in Chaves
Handwritten poem,
on May 19, 2015,
5:20 a.m.

In Costa, Maria Leonor, Worldly poetry

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.