Receber poemas por / Receive poems by Email

Traduzir / Translate

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Apanhei o buquê da noiva / I caught the bride's bouquet

Apanhei o buquê da noiva
Deve ter sido um acidente.
Ela atirou-o para trás das costas
E eu agarrei-o de repente.

Para mim, foi uma brincadeira,
Pois, nunca quis casar
Efeito do azar ou da sorte
Agora estou-me a separar.

Era um buquê moderno
Simples e singelo,
Tinha rosas-brancas
Tornou-se agora símbolo de um flagelo.

No próximo casamento a que eu assistir
Já sei o que devo evitar
Não volto a recolher o buquê
Nem a sério, nem a brincar.

Sentada na minha cama, no quarto cor-de-rosa, da minha casa em Chaves
Poema manuscrito,
22 de maio de 2015,
6h18
In Costa, Maria Leonor. Catarse das Palavras.


I got the bride's bouquet
It must have been an accident.
She threw it behind her back.
And I grabbed it suddenly.

For me, it was a joke,
Because I never wanted to get married
Effect of chance or luck
Now I'm separating.

It was a modern bouquet
Simple and simple,
It had white roses
It has now become a symbol of a scourge.

At the next wedding I attend
I already know what I should avoid
I will not pick up the bouquet again
Not seriously, no kidding.

Sitting on my bed, the color pink bedroom of my house in Chaves
Handwritten poem,
on May 22, 2015,
6:18 a.m.
In Costa, Maria Leonor. Catharsis of Words.