Receber poemas por / Receive poems by Email

Traduzir / Translate

sábado, 23 de maio de 2015

A beleza vem de dentro / Beauty comes from inside

Estou a escrever estas frases
Pensando nas mulheres que não se conseguem amar
Que têm dificuldade em olhar para o espelho
Porque do que veem não chegam a gostar.

Mudem as vossas conceções
O ideal de beleza está a mudar
Sejam o mais natural possível
E disponham tempo para se cuidar.

Não enalteçam pequenos defeitos
Não se deixem definir por esse prisma
Cicatrizes, sinais e borbulhas
Podem até deter algum carisma.

Tudo depende de como nos encaramos
E se conseguimos brilhar por fora
Beleza é aquilo que vem de dentro
E quem assim não achar pode se ir embora.

Sentada na minha cama, no quarto cor-de-rosa, da minha casa em Chaves
Poema manuscrito,
19 de maio de 2015,
5h29
In Costa, Maria Leonor. Catarse das Palavras.



I am writing these sentences
Thinking about women who can’t love themselves
Who have difficulty of looking at the mirror
Because they don’t like what they see.

Change your views
The ideal of beauty is changing
Be as natural as possible
And dispose of some time to take care of you.

Don’t praise small defects
Don’t let yourselves be defined by this raw
Scars, moles and pimples
They may even deter some charisma.

Everything depends on how we envision
And if we can shine out
Beauty is that which comes from within
And who can’t find so go away.

Sitting on my bed, in the color pink bedroom of my house in Chaves
Handwritten poem,
on May 19, 2015,
5:29 a.m.
In Costa, Maria Leonor. Catharsis of Words.