Todos os dias, neste espaço, divulgo um poema da minha autoria para que a minha inspiração vos possa servir de guia.

Every day, in this space, I spread a poem of my authorship so that my inspiration can serve as a guide to all of you.

Receber poemas por / Receive poems by Email

Translate

sexta-feira, 13 de março de 2015

Ser Mãe / Being a Mother


Gustav klimt, “A Maternidade” / Motherhood
Puzzle de 1000 peças reunidas por mim
Puzzle 1000 pieces put together by me

Um emprego a tempo inteiro
Sem férias, nem feriados
Para ela os filhos vêm sempre em primeiro
Mesmo quando são malcriados.

Algumas mulheres anseiam por ser mães
Mas não conseguem engravidar
Outras têm filhos com facilidade
E acabam por os matar.

Uma mãe nunca deve estar preparada
Para um filho perder
Seja ao longo da vida
Seja logo ao nascer.

Ser mãe é um desejo
Uma profunda ambição
Uma necessidade biológica
Que está para lá da razão.

Autocarro de Chaves com destino a Montalegre,
Poema manuscrito,
11 de março de 2015,
8h59
In Costa, Maria Leonor. Catarse das Palavras.


A full-time job
With no vacation or holidays
For her children always come first
Even when they are naughty.

Some women crave for being mothers
But they can’t get pregnant
Other children have easily
And eventually kill them.

A mother should never be prepared
To lose a child
On her lifelong
Be at birth.

Being a mother is a desire
A deep ambition
A biological necessity
That is beyond reason.

Chaves bus bound for Montalegre,
Handwritten poem,
on March 11, 2015,
8:59 a.m.

In Costa, Maria Leonor. Catharsis of Words.

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.