Todos os dias, neste espaço, divulgo um poema da minha autoria para que a minha inspiração vos possa servir de guia.

Every day, in this space, I spread a poem of my authorship so that my inspiration can serve as a guide to all of you.

Receber poemas por / Receive poems by Email

Translate

sábado, 7 de março de 2015

Os animais do campo / Animals of the field



Um rebanho de ovelhas
Uma manada de vacas e bois
Um enxame abelhas
Um grupo é sempre mais do que dois.

Um bando de pássaros voando
Na sua pocilga uma vara de leitões
Um conjunto de patos nadando
Uma equipe de cavalos brincalhões.

Muitos burros pastando nos prados
E as terras ajudando a lavrar
Galos e galinhas um pouco desengonçados
Coelhos, gansos e outras aves para os acompanhar.

Há cabradas de cabras
E também cães em matilhas
Algumas alcateias de lobos macabras
Das quais os gatos se põe a milhas.

Muitos peixes há em cardume
Muitos insetos e à noite há pirilampos.
Vivem em grupo sem ciúme
São estes os animais que se encontram nos campos.

Autocarro com destino a Lisboa (IP3), Almaça,
Poema manuscrito,
19 de fevereiro de 2015,
12 h 30
In Costa, Maria Leonor, Poesias Mundanas.

A herd of sheep
A pack of cows and oxen
A swarm bees
A group is always more than two.

A flock of flying birds
In his pigsty piglets stick
A set of swimming ducks
A team of playful horses.

Many donkeys grazing in the meadows
And the land helping to plow
Roosters and hens a bit clumsy
Rabbits, geese and other birds to follow.

There are goats groups
And dogs in packs
Some packs of wolves macabre
Of which cats sets the miles.

Many fish there are in shoals
Many insects and at night there are fireflies.
They live in groups without jealousy
Are these the animals in the camp.

Bus to Lisbon (IP3), Almaça (Portugal),
Handwritten,
on February 19, 2015,
12 :30 p.m.
In Costa, Maria Leonor, Worldly poetry
 

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.