Todos os dias, neste espaço, divulgo um poema da minha autoria para que a minha inspiração vos possa servir de guia.

Every day, in this space, I spread a poem of my authorship so that my inspiration can serve as a guide to all of you.

Receber poemas por / Receive poems by Email

Translate

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Um desabafo / An outburst

Dizes não gostar do meu trabalho
Não te rales porque eu também não gosto do teu.
Não sei se assim te baralho
Mas quem te disse que eras melhor do que eu?

Podes até fazer por me criticar
Mas argumenta como deve ser
Ajuda o próximo a se edificar
E contribui para o desenvolver.

Chega de palavras ocas
Que em nada vão ajudar
Não tenhas ideias loucas
E põe-te no teu lugar.

Desce do teu pedestal
Onde só tu te puseste
Eu continuarei como é norma
E esquecerei o que me disseste.

Sentada na minha cama (Chaves),
 na noite de 10 de fevereiro de 2015, 23h11
Poema manuscrito
In Costa, Maria Leonor. Catarse das Palavras.



You say you don’t like my work
Don’t mind because I also do not like yours.
I don’t know if you get confused
But who told you that you were better than me?

You can even make for criticizing me
But argues as it should be
Help others to build up
And contribute to their development.

No more empty words
That nothing will help
Don’t have crazy ideas
And put yourself in your place.

Come down from your pedestal
Where alone you put yourself
I will continue as usual
And forget what you told me.

Sitting on my bed (Chaves, Vila Real, Portugal),
at night on February 10, 2015, 11:00 p.m.
Handwritten poem

In Costa, Maria Leonor. Catharsis of Words.

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.