Todos os dias, neste espaço, divulgo um poema da minha autoria para que a minha inspiração vos possa servir de guia.

Every day, in this space, I spread a poem of my authorship so that my inspiration can serve as a guide to all of you.

Receber poemas por / Receive poems by Email

Translate

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

O Inverno faz-me mal / Winter makes me ill

O Inverno faz-me mal
O seu frio deixa-me inerte
Perco todas as energias
Sinto um gelo que não derrete.

Tento arrebitar
Mas tenho sono e apatia
Se eu pudesse escolher
Esta estação não existia.

Ai como gosto do meu querido Verão
E até me contento com a Primavera
O outono já não me agrada
E o Inverno é mesmo bera.

Por mais que eu não queira
E que tudo faça para o evitar
O Inverno deixa-me triste
E não consigo arrebitar.

Um sono em mim se instala
Sinto-me a hibernar
Felizmente, isto é passageiro
E quando vier o sol eu volto a acordar.

Sentada à secretária, no meu escritório, em minha casa (Chaves),
29 de janeiro 2015
10 h 45
In Costa, Maria Leonor. Catarse das Palavras.



Winter makes me ill
His cold let me inert
I lose all the energies
I feel an ice that does not melt.

I try to perk
But I feel sleepy and apathy
If I could choose
This season did not existed.

Oh how I like my dear summer,
And until I am content with spring
Autumn already I do not like
And winter is really bad.

As much as I do not want to
And do its utmost to avoid
Winter makes me sad
And I can’t perk.

A sleep on me settles
I feel like I am hibernating
Fortunately, this is passenger
And when the sun comes I turn to wake up.

Sitting at my desk, in my office, in my house (Chaves),
January 29, 2015
10 : 45 a.m.
In Costa, Maria Leonor. Catharsis of Words.



Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.