Todos os dias, neste espaço, divulgo um poema da minha autoria para que a minha inspiração vos possa servir de guia.

Every day, in this space, I spread a poem of my authorship so that my inspiration can serve as a guide to all of you.

Receber poemas por / Receive poems by Email

Translate

sábado, 4 de outubro de 2014

O dinheiro foge / Money runs away

O dinheiro foge
Há meses que são assim
Parece que ele ganha rodas
E nada se consegue fazer sem pilim.

Ele é o fruto do nosso trabalho
Mas mal chega para pagar as despesas
Um vencimento pouco remunerado
Para um mês inteiro de incertezas.

A vida não anda nada fácil
E seu custo continua a aumentar
Temos de comer e vestir
E para a saúde não pode faltar.

Haja energia para viver
E alegria no quotidiano
Tentando fazer um bom trabalho
E que o rendimento chegue para todo o ano.

Escrito: 2 de outubro de 2014
In Costa, Maria Leonor. Poesias Mundanas.



Money runs away
There are months that are so
It seems he gets wheels
And no one can do without coins and notes.

It is the fruit of our labour
But barely enough to pay the expenses
A winning low paid
For a whole month of uncertainty.

The life goes not at all easy
And its cost continues to increase
We have to eat and wear
And for health can’t miss.

There is power to live
And joy in the everyday
Trying to do a good job
And that income arrives for the entire year.

Written: October 2, 2014

In Costa, Maria Leonor. Worldly poetry.


Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.